Candidato do PT usa em campanha depoimento de ex-prefeito tucano acusado de desvio de dinheiro

Nesses tempos recentes a coisa partidária parece estar se rompendo diante de meus olhos. Talvez seja eu enxergando melhor.

Renato Amary (PSDB), ex-prefeito de Sorocaba, famoso por seus empreendimentos imobiliários muito bem sucedidos, foi condedado no início deste ano, juntamente com o então diretor-geral do SAAE, a devolver R$ 18,7 milhões aos cofres públicos, referentes a uma transação ilegal.

Um amigo meu da prefeitura me disse que o governo Vitor Lippi (PSDB) ajudou a esclarecer os fatos na investigação, e desde o episódio, Renato Amary tem se manifestado contra o prefeito que ajudou a eleger.

Tentando minar a re-eleição de Lippi, Renato Amary apareceu na campanha política de Hamilton (PT), como pude observar no blog do meu amigo Ronaldo Richieri.

Renato Amary não foi à frente das câmeras petistas por concordar com os ideais políticos de Hamilton - este que usa o sucesso do presidente Lula mais do que propostas sólidas em sua campanha - tampouco por considerar seu antigo rival nas urnas o mais apto a conduzir a prefeitura. É uma clara atitude de retaliação a Lippi da parte de Amary. E um desesperado aproveitadorismo de Hamilton.

Particularmente, sempre tendi a gostar mais das políticas esquerdistas, por ter origem humilde e acreditar em ideais como a distribuição da renda e a integração social.

Mas este episódio é mais uma evidência de que os partidos são de tal maneira incoerentes, que é difícil julgar um candidato por sua legenda.

GMail Labs: Hacks no GMail, sem instalar nada

post-gmail-labs.jpgLançado já há algum tempo, o GMail labs permite que algumas melhorias ainda experimentais do GMail sejam ativadas, isso sem precisar de nenhuma extensão, plugin, ou script do GreaseMonkey.

Aparentemente esta novidade está indisponível para quem usa o GMail com interface em português. Mas as aparências enganam, e há um jeito de ativar!

Mudando a interface temporariamente para inglês, é possível instalar as melhorias ( Settings -> Labs ), e mesmo depois de voltar ao idioma português brasileiro, as melhorias continuam funcionando, só não é possível instalar/desinstalar.

Algumas das melhorias que me foram mais úteis:

Pictures in chat (Figuras no chat)
Quando se está fazendo algo e conversando em paralelo, uma miniatura da foto de quem falou pode ajudar na identificação de quem falou o quê. Quando em conversas com mais de uma pessoa, é mais proveitoso ainda.
Signature Tweaks (Truques com a assinatura)
Coloca sempre a assinatura acima do texto citado, e remove o sinal "--" que aparece antes das assinaturas
Right-side chat/labels (Chat/Marcadores à Direita)
Permite balancear e deixar mais visíveis os contatos do chat e os marcadores, permitindo que você os distribua nas colunas esquerda e direita
Default 'Reply to all' (Responder a todos como padrão)
Quando você clica na caixa de texto em branco abaixo das mensagens, automaticamente responde a todos que estão participando da conversa.

Fora estas, tem mais um bocado por lá e é inclusive possível sugerir uma funcionalidade (por enquanto apenas em inglês).

Além disso, é possível acompanhar as novidades no blog que a equipe do GMail mantém (em inglês) : http://gmailblog.blogspot.com

Lançado o Gears para Safari

safari+gears.png Agora não é mais apenas um beta na lista de discussão dos desenvolvedores, como falei por aqui anteriormente...

Agora é oficional, se você entrar em http://gears.google.com , vai encontrar instruções para instalar a versão lançada hoje.

Para quem não conhece, o Gears é um plugin/extensão feito pelo Google, que permite que algumas aplicações web funcionem mesmo desconectadas da internet, armazenando dados localmente para posteriormente sincronizar os dados com o servidor. Vários desenvolvedores já se prepararam ou estão se preparando para esta novidade. Exemplos de aplicações já compatíveis são Google Reader, Google Docs, Remember The Milk, e por aí vai.

Nota: Eu testei apenas no Safari do Mac (estou atualmente desprovido de Windows, só tenho Ubuntu e Leopard ;)

[Dica para Mac] Forçando o Safari a abrir todos os links em abas no Mac OS

Uma dica útil para quem está tentando usar o Safari como navegador principal:

Quem usa Firefox, desde a versão 2, está acostumado com todos os links abrindo em novas abas. Novas janelas, só se for explicitamente solicitado.

Isso se agrava mais no mac, que o alternador Command+Tab por padrão alterna entre aplicações, complicando um pouco as coisas quando uma aplicação tem várias janelas. Nesse caso, menos janelas e mais abas se tornam ainda mais úteis.

Vamos ao que interessa.... Para fazer o Safari abrir sempre os links em nova aba, basta abrir o Terminal e digitar:

defaults write com.apple.Safari TargetedClicksCreateTabs -bool true

...e um enter, claro.

Para voltar ao normal, basta trocar o true por false.

Via TUAW.

[Dica para Mac] Safari com del.icio.us, Web Inspector e Google Gears

SafariEnquanto Tem desenvolvedor do Camino trabalhando na versão do Google Chrome para Mac, fui atrás de fazer funcionar aqui o Safari com tudo que eu uso no firefox.

Basicamente, uso muito o Del.icio.us para salvar os favoritos, o firebug para inspecionar e debugar HTML, CSS e JavaScript além de precisar do Google Gears para ter o Remember The Milk sempre à mão - mesmo sem conexão.

Ouvi falar que dava para fazer tudo isso rodar no Safari, então aqui vão os pulos do gato:




Web Inspector:
Basta abrir seu terminal do macosx e digitar:

defaults write com.apple.Safari WebKitDeveloperExtras -bool true

Del.icio.us: http://delicioussafari.com/

Google Gears: http://dl.google.com/gears/current/gears-osx-opt.dmg

O Gears para safari ainda está em beta, mas tem uma lista de bugs conhecidos.

Saiu a versão alpha do módulo Panels, compatível com Drupal 6

[flickr-photo:id=2828836894,size=m]

Para quem, como eu, estava aguardando ansiosamente o lançamento do Panels para Drupal 6, acabo de ver no feed do cvs a versão alpha.

O módulo Panels permite a criação de página com diversos tipos de layout - inclusive personalizados, usando views e uma série de outras opções.

Agora - ou assim que o Panels para D6 se estabilizar, acho que não falta mais nada para o Drupal 6 estar completo.

Para quem quer testar e contribuir, basta acessar a página do projeto: http://drupal.org/project/panels , fazer o download, se autenticar no Drupal e reportar bugs. Detalhe: os projetos hospedados no Drupal.org mantém as conversações em inglês, pois os desenvolvedores estão espalhados mundo afora.

Google entra com tudo no mercado de Browsers

[flickr-photo:id=2822054981,size=m,align="left"]

Mais uma vez a empresa mais pretensiosa e fascinante da atualidade - Google - decide inverstir em recriar uma ferramenta existente de maneira inovadora.

A proposta é aumentar as possibilidades dos aplicativos web, ser limpo e rápido, e isolar os processos por aba - fazendo com que uma aba com problemas não comprometa o funcionamento das outras.

O Google Chrome é um navegador web, atualmente em estágio beta, atualmente disponível apenas para Windows. Porém eles declaram estar trabalhando duro nas versões para Mac e Linux.

O desenvolvimento está sendo feito pela equipe de engenheiros bem-de-vida da Google, com todo o código aberto - usando partes do Webkit ( a base do Safari da Apple ) e do Firefox.

Além disso, quem quer ajudar no desenvolvimento pode testar e reportar bugs e participar da lista de discussão dos desenvolvedores. A página do projeto fica no endereço http://code.google.com/chromium/.

Uma coisa legal é que a explicação do projeto é em HQ (inglês) : http://www.google.com/googlebooks/chrome/

Particularmente, estou ansioso aguardando o lançamento da versão para mac.

Contador de tempo trabalhado para Mac OS X

Da série de adaptações pelas quais tenho passado ao mudar para Mac, usando o OS X Leopard, uma das mais difíceis de achar foi um substituto ao GnoTime.

Para quem ainda precisa reportar horas trabalhadas, ou contar apenas para controle, o GnoTime dá uma mão quando se está no Linux. Inclusive no Debian/Ubuntu é super simples de instalar... basta um apt-get install gnotime e pronto!

Tudo bem que dá para instalar o gnotime com o macports, mas ele fica bem feio, demora demais para compilar e ainda por cima dá uma travada aqui e ali.

Porém encontrei um projeto opensource incrível hospedado no Google Code, chamado Time Tracker  que já está bem usável - de uma ferramenta para contar tempos gastos em tarefas, feita nativamente para Mac.

Outra coisa legal é que quando você sai para tomar um café, ele detecta que o mac está parado, e ao voltar ele pergunta se você quer contar o tempo da parada.

Veja como ficou aqui na minha máquina:

15 de Agosto: Dia da Informática e Aniversário de Sorocaba!

Hoje é dia da Informática! 

Criadas inicialmente para calcular rotas de torpedos e artilharias de Guerra, as incríveis máquinas de processar informação se transformaram e mudaram o mundo.

Após ter grande sucesso no mundo bélico, estas máquinas serviram para atender as necessidades de lucro dos grandes industriários, e gradualmente foram se popularizando.

Até chegar no que temos hoje - as máquinas tecendo inúmeras redes de relacionamento entre as pessoas e guardando em si informações e subjetividades, e oferecendo isso de volta, independente do tempo e do espaço. E fortalecendo cada vez mais o povo!

 

Hoje é aniversário de Sorocaba!

Esta cidade de médio porte no interior paulista foi de onde o antigo império controlou a região de São Paulo até o Paraná, de onde vinham os tropeiros e seus animais de carga que tinham imensa importância nessas épocas de Brasil agrícola e aristocrático.

É também a cidade onde minha família se estabeleceu, e onde fundei a minha. Também aqui conheci a maior parte das pessoas mais importantes para mim.

Virei mactard... E como ficam as dicas de linux?

Bom, esses dias precisei comprar um note novo, porque o que tinha era emprestado e precisava ser devolvido.

Aproveitei o almost-banana-price da apple e virei um mactard (usando termos do meiobit.com).

Mas e agora, como vou poder compartilhar os aprendizados relativos aos sistemas baseados em linux?

Muitas pessoas dizem que instalar linux em um mac e fazer uso extremo desgasta muito o hardware, porque a apple tem segredos sacanas de firmware e outras pilantragens... Então prefiro não arriscar porque é bem capaz de ser verdade.

Mas olhando bem, o leopard é bem bonito e simples - e é Unix. Tem até terminal bash! Então achei que é uma boa hora para eu aprender coisas novas e usar o macos mesmo.

De qualquer forma, os servidores que administro continuam sendo linux, e vamos ver se eu sinto saudade =D

Divulgar conteúdo