Migrar é uma arte

[flickr-photo:id=2188555017,size=m]

Ultimamente, um dos principais focos do meu trabalho na Chuva Inc. tem sido migrar websites para Drupal, e também atualizar a versão maior do Drupal nos sites.

Muitos em desenvolvidos em Ruby on Rails, Joomla, Wordpress, Zope/Plone, sistemas próprios, e até mesmo milhares de arquivos HTML.

Nesse trabalho, vi que as habilidades mais exploradas são leitura e adaptação de dados, processamento de textos e um modelo eficiente de depuração e testes.

Nisso, o Drush é um grande aliado, acelerando o processo de migração e permitindo a execução assíncrona de etapas da migração. Com a ferramenta GNU Screen, é possível deixar uma etapa longa sendo executada no servidor durante a noite, sem necessidade de conexão com o servidor.

O módulo Features também é uma mão na roda, permitindo manter os campos CCK e as Views em código, sendo muito útil no caso de atualização do Drupal 5 para 6, por exemplo.

Comentários

Comentar

Usando nome e URL
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
  • [left]Conteúdo[/left] [right]Conteúdo[/right]
  • {{ url [|text] [|title] [|rel] [|target] }}
  • [edit] ..text.. [/edit]
  • Você pode citar outros comentários usando as tags [quote] .

Mais informações sobre as opções de formatação