A comunidade do Software Livre

Neste FISL tive pela primeira vez um contato olho-no-olho com uma multidão da comunidade de software livre. Venho utilizando software livre há muitos anos, e sempre foi um assunto de muito interesse para mim.

Mas há algum tempo comecei a sentir sensação de culpa por não contribuir, apenas utilizar. Até tentei iniciar alguns projetos, mas não foi muito significativo...

Ontem em uma conversa com Fabiano Sant' Anna, Dalton Martins e José San Martin, comecei a refletir sobre a minha postura quanto à comunidade.

Isso me vez reavivar grande vontade de participar ativamente das comunidades dos softwares livres que utilizo, seja no desenvolvimento, na tradução, na documentação ou nos grupos de usuários.

Por exemplo, a comunidade que desenvolve o Drupal é formada por pessoas que trabalham para diferentes empresas que implementam e customizam Drupal - o que aparentemente as tornaria concorrentes. Mas, ao contrário, essas pessoas colaboram mutuamente, e inclusive saem para tomar cerveja juntos.

Aqui no Brasil é um pouco raro encontrar este modelo funcionando, pois muitos dos brazucas trabalham na lógica da miséria, do imediatismo, da exploração.

Uma visão interessante que eu nunca tinha reparado é que o software livre é fruto da interação de comunidades, e toda a mágica rola na cooperação e interação entra as comunidades.

Cada vez mais consigo perceber a importância e o significado do trabalho colaborativo que a filosofia do software livre traz.

Apoio:

Comentários

Comentar

Usando nome e URL
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
  • [left]Conteúdo[/left] [right]Conteúdo[/right]
  • {{ url [|text] [|title] [|rel] [|target] }}
  • [edit] ..text.. [/edit]
  • Você pode citar outros comentários usando as tags [quote] .

Mais informações sobre as opções de formatação