Os memes e a evolução da vida

Acabo de terminar de ler o denso livro "O gene egoísta", de Richard Dawkins.

Através desta leitura, fui levado a um fluxo de reflexão.

Ao longo de todo o livro é tecida uma envolvente tese sobre a evolução da vida.
Ele enfatiza e argumenta a idéia de que tudo o que somos é determinado pelas entidades replicadoras, e que o famoso "bem da espécie" é uma falha de percepção. Segundo ele, não evoluímos como espécies ou indivíduos, mas como grupos bem sucedidos de genes. Dawkins usa o termo máquina de sobrevivência para se referir aos corpos dos seres vivos, como ferramentas de propagação dos genes.

A princípio, as únicas entidades replicadoras citadas são os agrupamentos de DNA definidos como gene. Mas no último capítulo vem o que mais me intrigou: Dawkins afirma que à parte da forma, a vida evolui sempre pela sobrevivência das entidades replicadoras.  Além disso, ele mostra como a cultura é um meio de evolução independente da genética.

Para definir a entidade replicadora cultural, o autor cria o termo meme abreviando a palavra grega mimeme, que representa o conceito de unidade de imitação. Exemplos citados por ele são as melodias, as idéias, os slogans, as modas de vestuário, entre outras. Estas idéias se propagam de cérebro em cérebro, de acordo com sua influência psicológica sobre os cérebros hospedeiros.

Essa idéia de unidades do indivíduo me trouxeram idéias. Talvez memes recebidos e processados pela minha individualidade.

Me vejo como um indivíduo que possui um corpo formado pelos genes que recebi de meus pais, mais a cultura adquirida pelas interações com as pessoas, mais a consciência de existir.

Além disso, vejo as conexões entre indivíduos como fator de aumento das chances de evolução da cultura, pois os indivíduos estão expostos a cada vez mais memes, vibrando os que mais têm vantagem evolutiva. Com mais memes sendo recebidos e propagados,  com ou sem modificações, o ritmo da evolução acelera-se cada vez mais.

Na medida que novas maneiras de conexão surgem, nos livrando das limitações espaciais e temporais, a evolução cultural tem sua aceleração aumentada.

Comentários

Comentar

Usando nome e URL
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
  • [left]Conteúdo[/left] [right]Conteúdo[/right]
  • {{ url [|text] [|title] [|rel] [|target] }}
  • [edit] ..text.. [/edit]
  • Você pode citar outros comentários usando as tags [quote] .

Mais informações sobre as opções de formatação